Marketing durante o Corona Vírus? 5 reflexões e ideias.


Eu havia pedido pelo whatsapp, bem no início de março, uma cotação para uma viagem a partir de 30 de julho para duas agências. Uma delas me respondeu uns 2 dias depois com alguns pacotes que achei muito caros, outra demorou umas duas semanas e, em pleno decreto de isolamento me enviou umas 7 opções de pacotes de praia e cruzeiros para saída em junho. Nem precisa ser profissional de marketing e vendas para saber que a última empresa agiu totalmente despreparada, desesperada talvez e totalmente insensível e talvez até indelicada com esse momento. Com ou sem corona vírus ficou perceptível que a empresa não tinha cuidado e personalização, me generalizando e, claro, provavelmente mandou isso para uma lista de transmissão sem filtro algum. Bom, como profissional que sou, esperava uma ligação me perguntando como eu estava, o que esperava daquele momento e uma orientação para me programar após setembro blá blá blá... E isso me fez pensar em como o cliente entende a falta de jogo de cintura, retratada em desespero ou ansiedade de uma marca. Cliente não é bobo.


Não é novidade que estamos em crise e que muitos setores podem vir a fracassar, como o próprio turismo e outros estão na corda-bamba, alguns sobrevivendo mas não sabem lidar com a demanda, como os supermercadistas em algumas regiões do mundo.


Você pode se perguntar se consegue seguir o baile durante e depois da crise, mas sejamos honestos: vai depender do setor, localização e expansão do COVID-19 em sua área. E claro, de todo trabalho que você fez de relacionamento com o cliente nos últimos tempos. Se não fez é hora de pensar sobre isso. É muito jogo de cintura diante destas variáveis. Obviamente, as empresas on-line têm algumas facilidades, mas também seus próprios desafios. Eu que o diga. Mesmo com consultoria e mentoria online e presencial, tive que lidar com empresas que amo sendo fechadas devido ao isolamento, nas quais criei um planejamento incrível ao lado de um time super animado para fazer o ano de nossas vidas, 2020. Também estou parada.


No post anterior falamos sobre a invasão dos conteúdos e aqui vamos falar que dentro daquela análise do último post, você pode usar o marketing para minimizar os danos e pelo menos ajudá-lo quando vierem os melhores tempos. Mesmo que você efetivamente tenha que suspender seus negócios durante os decretos de isolamento em detrimento do Corona, deve ser capaz de planejar uma maneira de se comunicar e comercializar durante o período de recuperação.


Obviamente esse novo marketing será diferente de tudo que você tinha pensado antes da pandemia. De acordo com uma pesquisa recente da Advertiser Perceptions, um terço dos anunciantes havia cancelado pelo menos uma campanha antes de começar, em resposta à pandemia, enquanto 49 por cento adiaram uma campanha para o final do ano. Isso tornou o marketing mais crítico do que nunca para muitas empresas.


Agora, mais que nunca, sua presença precisa ser on-line, para seu negócio fica mais barato e as pessoas passam mais tempo em casa (de bom grado ou devido a restrições de movimento) e acessam a Internet com mais frequência.

Então separei aqui 5 importantes reflexões e ideias para esse momento:


1 - Seja ético. As pessoas vão se lembrar dos aproveitadores - Não explore o medo das pessoas praticando preços exorbitantes especialmente em itens que estão sendo muito procurados. Não queira se vender de repente com algum conhecimento que você nunca praticou. Não engane ou se aproveite desse momento delicado. Com certeza haverá mudanças e aumentos de preço, mas o consumidor não é idiota. Você pode se reinventar, sem ser aproveitador. Outra coisa importante é não vender sonhos falsos como a agência de turismo vendendo cruzeiros pro mês de junho, já que sabemos que a chance de isso ser possível é pequena. Se você está numa situação sem saída, como as agências de turismo, verifique que tipo de benefício do governo pode se aplicar à sua empresa. Depende muito do seu setor, da facilidade com que você pode se sobressair no mercado. No entanto, mesmo os setores mais atingidos, como viagens, ainda podem usar o marketing de reconhecimento de marca para manter seu nome visível para quando os melhores tempos retornarem.

Não desista, mas não se queime, estamos todos no mesmo barco.


2 - Aposte na presença online, as pessoas precisam lembrar que você existe - Mais que nunca as pessoas estão online. Também estão se tornando mais cautelosas em interações pessoais. Mas isso não significa que tenham perdido o interesse nos negócios ao seu redor. Em alguns casos, o tempo imposto sozinho oferece às pessoas mais oportunidades de fazer pesquisas no Google de itens em potencial para comprar.

Algumas empresas dedicam parte de seu orçamento de marketing a feiras, exposições e eventos. No entanto, muitos deles estão agora cancelados e menos pessoas estão interessadas em reuniões cara a cara. Lembre-se de que o marketing digital tem um benefício significativo sobre a maioria dos outros tipos de marketing. Não requer nenhuma interação cara a cara. É também um dos tipos mais mensuráveis ​​de marketing, facilitando a definição de metas claras de ROI. Por isso:


3 - Melhore seu site - ele é uma vitrine super importante nos mecanismos de pesquisa, reforça sua credibilidade e apresenta sua marca de forma precisa. Este meu site, por exemplo, é feito no WIX, plataforma gratuita super intuitiva pra você criar o seu próprio. Eles também oferecem assessoria de um parceiro caso você prefira contratar alguém para executar a missão. Meu plano é pago por que quis personalizar o endereço www.jajahmkt.com e também as caixas de email. Existem outras plataformas que funcionam igual ou você pode simplesmente pesquisar sites do seu segmento em diversas línguas e pedir sua agência pra dar uma turbinada, agora ou depois da crise do corona vírus. Mudar as fotos, criar novas frases, blogs e legendas já é uma boa pra começar.


4 - Cuide das suas redes sociais - aproveite para criar uma planilha de métricas, rever sua bio, analisar a categoria que seu Instagram está inclusa, criar promos no WhatsApp Business, postar status no whatsapp, mandar mensagens e directs para seus clientes no estilo "to aqui para o que precisar". Planejar seu retorno de Jedi, estruturando todo conteúdo que quer compartilhar. Minha dica disso vai em outro post, mas basicamente, estruture por temas e divida esses temas em temas menores e cada vez menores para segmentar melhor. Outra rede ótima de "dar um tapa" é o Linkedin que não deve ficar escondido. Se posicione enquanto empreendedor, enquanto profissional foda que é. Não se esconda nesse momento.


5 - Faça parte do meu grupo no Telegram - criei um grupo silencioso, onde vou divulgar no próximo dia 15 as inscrições para meu novo treinamento que acontecerá dentro do próprio Instagram com o valor a partir de R$ 23,33 mensais para primeiro lote! Então não perca tempo e fique ligado nas tendências, ferramentas, hacks e ações! Bora ? Só clicar aqui! Não se esqueça de baixar o app no seu celular ou acessar web.telegram.org


Sucesso pra todos!






52 visualizações
Deixe seu email e receba ótimas notícias. Às vezes.

© 2020 by Alline Jajah Franco.